Blog
Conservação e Manipulação de Alimentos: Como reduzir perdas

Conservação e Manipulação de Alimentos: Como reduzir perdas

Dicas de conservação e manipulação de alimentos

Qualquer estabelecimento comercial que venda alimentos precisa estar atento às seguranças de seu processamento e armazenamento, já que, através da comida vendida, é possível transmitir as mais diversas doenças. Quando essas são causadas em idosos ou crianças podem até matar. Por isso, boas práticas de conservação e manipulação de alimentos são essenciais para quem quer entrar nesse mercado e permanecer nele.

Para que tudo isso seja garantido, há uma série de normas estabelecidas pela vigilância sanitária. Segui-las, além de garantir que bons produtos sejam vendidos aos seus clientes, ajudam a reduzir perdas de produtos o que consequentemente aumentará o lucro do seu negócio. Por isso, é muito importante que todas as regras de boa prática de fabricação sejam seguidas.

Dicas de conservação e manipulação de alimentos

1. Cuidados com equipamentos

Um dos itens essenciais para a manutenção e boa prática de fabricação de alimentos é manter os equipamentos limpos e livres de bactérias patogênicas. Os que melhor proporcionam a chance de uma limpeza adequada são os equipamentos de inox. Ele não enferruja, é fácil de ser limpo, precisa de pouco material químico para a sua higienização e é durável. Tudo isso contribui para um processamento do alimento correto e seguro.

2. Melhor material para higienização

Outra preocupação necessária é usar o produto adequado para a higienização de cada tipo de utensílio na cozinha. Isso é necessário para garantir que não restarão resíduos químicos em panelas, pratos e talheres, que possam ser transmitidos para os alimentos.

Por exemplo: é sabido que sabão em pedra quando usado para lavar louça deixa resíduos, o que é prejudicial à saúde. Por isso, é importante que todos os produtos usados na cozinha e nos equipamentos sejam regulamentados, inodoros e autorizados pela Anvisa.

Produtos alcalinos clorados são uma boa opção para pisos e paredes. Já as bancadas de inox podem ser finalizadas com solução alcoólica 70%, por exemplo. Todos os ambientes e bancadas precisam ser cuidadosamente higienizados entre os turnos e ao longo da produção para diminuir os riscos de contaminação cruzada dos alimentos.

3. Treinamento da equipe

Para que todos os itens sejam realizados de maneira eficaz, a equipe precisa estar treinada. Só assim, entenderão a importância de cada procedimento feito na cozinha. Além disso, devem ser instruídas quanto ao armazenamento que deve ser feito de forma correta.

Por exemplo, alimentos prontos que não serão usados em seguida devem ser colocados ainda quentes na geladeira, pois se deixá-los esfriando sobre o fogão cria-se um ambiente propício para a proliferação bacteriana. Quando isso ocorre, além de estragar o alimento com mais rapidez, corre-se o risco de servir um alimento contaminado que poderá prejudicar a saúde dos pacientes.

4. Higiene pessoal

É muito importante a higienização correta das mãos, o uso de roupas limpas, unhas cortadas e sem esmaltes, tirar anéis do dedo, uso de gorro, barba aparada ou uso de máscara, dentre outros cuidados pessoais. É necessário que os funcionários sejam instruídos quando a isso. Cigarro também não deve ser permitido dentro do estabelecimento. 

Temos os equipamentos ideias para o seu negócio. Entre em contato conosco e garanta os produtos ideais para a conservação e manipulação de alimentos!